História da Cidade

Cercado de mistérios e de misticismo, o Parque de Paraúna abriga histórias e lendas que o escritor e pesquisador Alódio Tovar se encarregou de divulgar para o Estado de Goias. Os motivos são muitos para que assim seja: vai das belezas da Serra das Galés, da Portaria, a Muralha de Pedra, o Vale da Felicidade ou a Ponte de Pedra até as histórias fantásticas contadas pelos moradores das redondezas sobre estranhos seres que visitam ou habitam a região.

 

No Vale da Portaria, vestígios de construções muito antigas são encontradas e desafiam a imaginação. Muitos acreditam que foram erguidas pelos Incas ou Maias. Um ponto intrigante é o relógio que marca as horas pela posição do sol.

 

Outros acreditam que as formações foram ocasionadas pela ação das águas de um oceano, que, em eras remotas, ocupava a região.

 

Há ainda os que afirmam que as referidas construções foram feitas pela ação dos ventos e da chuva durante milênios.

 

Existem ainda os mais radicais, que defendem a teoria de que todos os elementos encontrados na região são obras de antigos moradores e sustentam suas afirmações na Muralha de Ferro, localizada na Serra da Portaria, construída de pedras colocadas cuidadosamente numa extensão de 83 km que cortam o vale de ponta a ponta. Outra curiosidade que desperta o interesse de todos que visitam o local é o Rio da Ponte de Pedra, distante 60 km da cidade. A ação das águas do rio formou uma gruta cheia de estalactites e estalagmites de grande beleza e interesse científico. O interessante é que, sobre o rio, na gruta, existe uma ponte formada pela ação da natureza.